terça-feira, 31 de março de 2009

Fora do ar...

Pessoas, vou ficar fora do ar por uns dias. Estou de mudança essa semana e a internet só chega daqui um tempo. Quando eu puder, darei um sinal de fumaça.


Bis dann! ;)

sexta-feira, 27 de março de 2009

Vídeo-conferência

Pessoal, uma dica muito boa passada pelo Paulo Garcia: já que o Skype não tem chamada de vídeo com mais de 2 pessoas, uma solução bem interessante (e que funfa!) é utilizar o MeBeam. Esse tal de MeBeam serve para transmitir vários vídeos simultâneos para as diversas partes de uma conferência. Como ele só transmite o vídeo (sem áudio), para as partes se ouvirem é só utilizar a chamada em conferência do próprio Skype. Pronto!


Ah, as instruções do MeBeam são bem simples:

1) abra o site http://www.mebeam.com/;
2) a pessoa a criar a vídeo-conferência deve dar um nome ao evento (exemplo: "teste_123");
3) a pessoa que criou a conferência ("teste_123") deve informar o nome da dita cuja aos outros participantes;
4) os outros participantes da conferência entram no mesmo site http://www.mebeam.com/ e escrevem o nome da conferência ("teste_123");
5) pronto, os vídeos dos participantes vão aparecendo na mesma janela.

Basicamente isso.

Como eu disse antes, enquanto isso é só deixar rolar a tele-conferência (voz) do Skype.

Works like a charm! ;)

terça-feira, 24 de março de 2009

Fotos diversas e vídeo da neve! :)

A pedidos! ;)

1) Dia da chegada, indo pra casa de S-Bahn (tipo um metrô/trem modernoso). Desculpa a foto borrada mas não dava pra pedir pro "motorista" parar. É só pra vcs conferirem o branquinho de neve nos campos (o aeroporto é afastando então a gente passa por esses "nadas" mesmo) e as árvores ainda sem folhas.


2) Vendo nevar pela primeira vez (vista de dentro de casa).


3) Super almoço em casa!! :)


4) Primeiras flores aparecendo no bairro boêmio. A direita da foto dá pra ver o tram passando.



5) Uma rua qualquer de Munique (acho que é Isavorstadt, um dos bairros boêmios). Percebam que não existem postes de luz, aqui as luzes da cidades ficam sempre penduradas por esses arranjos de cabos presos entre os prédios.


6) Parada num café de Westend (outro bairro) para esquentar e tomar um chocolate quente.


7) Cervejaria (Löwenbräu) no meio do caminho. Topamos com ela em uma de nossas andanças pela cidade. Olha o tamanho daquelas coisas lá dentro...


8) Peculiaridades de Munique... :P


9) O tal cemitério bacana que mencionei antes... ali no fundo dá pra ver as crianças brincando.


10) Depois da primeira nevasca na rua... O resto de neve em cima da BMW.


11) Parede de temperos no mercado perto de um dos apartamentos visitados. Muuuuuitos temperos!


12) Eu e a Hayabusa!! Bagatela de 11.999 euros!


13) Aqui cachorros são normalmente permitidos dentro de lojas. Aqui a prova... um cachorro muito simpático se jogando aos pés da Maíra.


14) Alemães aparentemente adoram massas e comida italiana (restaurante italiano é o que não falta na cidade). Foto de uma alternativa bem... inusitada.


15) Passeio ontem no Englischer Garten aqui perto.


16) Surfe no córrego que passa pelo Englischer Garten! Detalhe para a placa da primeira foto dizendo que é proibido sufar e nadar. Eu coloquei a mão nessa água, fiquei com a mão gelada (ainda mais) e doendo (de frio) até uns 20 minutos depois. Mesmo com a roupa de neoprene, não sei como esse povo consegue mergulhar nessa água!


17) Eu, Sina, Maíra e Katrin. Saída do passeio no parque. :) A Katrin que tinha chamado pra dar uma volta do parque, aparentemente andar a pé e de bicicleta são os esportes preferidos dos alemães de Munique.


18) Neve de hoje de manhã! Previsão do tempo: máxima de 1 grau e neve! ;) Telhado branquinho e caindo mais neve!!


19) Pros curiosos... vídeo da neve hoje de manhã... :)

video

;)

Mais duas caminhadas pela cidade!

Sexta-feira rolou a maior das caminhadas aqui em Munique: 12,3km a pé. Oh yeah! Tudo pra achar um apartamento e de quebra ir conhecendo as regiões da cidade. Aqui está o itinerário de sexta-feira:
O interessante é que cada uma das 3 maiores caminhadas nos levou a uma região diferente da cidade: na primeira fomos ao centro da cidade (sudeste de onde estamos), uma região mais turística; na segunda fomos aos bairros mais boêmios (sudoeste) e na última andamos principalmente por Schwabing e Milbertshofen (nordeste) que são bairros mais "suburbanos" e tranqüilos (o trema caiu é o caramba, deixa ele aí!).

No sábado fizemos mais uma visita que até onde tudo indica é o lugar onde devemos ficar (em Schwabing-West), um lugar legal, bonito, próximo a mercados, transportes e o Olympiapark. E fica a quase 3km da TUM, o que é tranquilo de fazer a pé mas vou arranjar uma bicicleta em breve. ;)

Estou fechando contrato essa semana e planejando uma super compra no IKEA (uma mega Tok-Stok sueca) pra poder arrumar a casa. Só temos que sincronizar nossa saída do apt atual para o novo com a entrega das coisas, vamos ver como desenrolar essa logística ainda nessa semana. :)

É isso! Té mais!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Outra super-volta na cidade, neve e cemitério

Hoje rolou outra andança por apartamento. O troço é disputado a garfo aqui em Munique! A volta de hoje foi de 9km a pé novamente. Apesar da distância, realmente não é tão cansativo como se fosse pelo Brasil. O calor daí realmente atrapalha nesse sentido.


Mas hoje teve uma coisa diferente no "passeio". Vi nevar de verdade pela primeira vez. Quer dizer, foi a segunda vez mas a primeira eu tava dentro de casa então não valeu tanto. Dessa vez agora eu estava na rua, vi os pequeno pingos de chuva virarem grãozinhos de gelo, depois em neve fina e depois em neve da boa, neve de filme! :P Algumas horas o vento jogava bem a neve contra o rosto (que era a única coisa exposta do corpo) e a sensação é bem diferente. E bem que me falaram e eu senti que era verdade que quando neva não é a pior hora do frio. Depois que parou de nevar, aí sim ficou gelado. Daqueles frios de ficar soltando fumacinha pela boca somente conversando.

Quanto ao cemitério... bem, isso foi uma surpresa interessante. Estávamos eu e Maíra voltando de uma visita a um apartamento ontem e percebemos um pequeno cemitério. Até aí, normal. Só que a gente viu alguém correndo dentro dele. Não, não era correr de alma penada nem nada do gênero. Era uma moça fazendo jogging. Aí eu cá pensei com meus botões: "jogging no cemitério?". Pois é. Aí passando pela porta do dito cujo percebemos uns sons infantis e pra nossa surpresa tava cheia de criança brincando dentro do local. Resolvemos entrar no tal cemitério e vimos váaarias crianças correndo, andando de bicicleta e se divertindo lá dentro, pessoas se exercitando nessa pequena pista em volta do cemitério e outras sentadas nuns bancos lendo ou conversando. Pra resumir, era como se o cemitério fosse um parque. A quietude do local aliada aos sons leves de crianças brincando era muito bom. Acabei de descobrir o nome do dito cujo: Alter Nordfriedhof. Aqui embaixo está uma foto do lugar...


Bem, tinha que compartilhar essa experiência pq de fato foi algo bem inusitado.

Bis dann! ;)

terça-feira, 17 de março de 2009

Diploma e volta na cidade

Meu diploma do mestrado ficou pronto! Oh yeah! :) Agora fica faltando traduzir pra utilizar aqui na Alemanha num processo chamado nostrification que seria um reconhecimento do grau aqui na TUM. Burocracia mas necessária.

Hoje, eu e Maíra demos uma super volta a pé na cidade pra visitar uns apts pra alugarmos a partir do próximo mês. Andamos mais de 8km pela cidade, passando pelo centro Altstadt e mais 3 bairros (basicamente Maxvostadt, Ludwigvorstadt, Westend/Schwanthalerhöle).


A caminhada foi muito boa. O bairro Altstadt é o centro de cidade mais fantástico que já conheci! Extremamente limpo, bonito e cheio de recursos. Depois arranjo umas fotos.

Percebi algumas coisas bem clichés mas bem interessantes. Como mencionei antes, aqui todo mundo anda de duas rodas. Interessante inclusive que em todo poste ou parede tem umas bicicletas encostadas e nem todas com tranca amarrando em lugar algum (na maioria das vezes é só aquela "corrente" pra roda). E o melhor, ninguém mexe. Fantástico, não? Ninguém atravessa a rua a não ser que esteja verde (mesmo que não tenha nenhum carro vindo), as bicicletas ficam soltas na rua, os caixas eletrônicos realmente ficam sozinhos nas calçadas, os jornais ficam numa caixa plástica na rua livres pras pessoas pegarem mas todo mundo paga direitinho (deixam a moedinha lá no local indicado) e a cidade (pelo menos Munique) é muuuuito tranquila pra andar, limpa e segura até dizer chega.

Auf wiedersehen! (="tchau")

;)

segunda-feira, 16 de março de 2009

Chegada em Munique e primeiras impressões

Bem, depois de uma semana depois de ter chegado à Alemanha e sem ter dado notícias direito sobre a viagem e as primeiras impressões da cidade resolvi criar vergonha na cara e escrever. :)

Então, saí de Brasília no dia 9 de março de manhã bem cedo. O primeiro vôo foi em direção a Guarulhos de onde eu ia pegar outro avião (da Lufthansa) 3 horas após ter chegado. De São Paulo o avião veio direto para Munique (12 horas de viagem) onde eu cheguei 6 da manhã (horário local da Alemanha) no dia 10 de março.


O vôo da Lufthansa foi ótimo. Fui na janela e não tinha ninguém na cadeira a meu lado então eu pude me espichar sem problemas durante a viagem (era uma daqueles aviões com 2 poltronas nas janelas e 4 no meio do avião). A tripulação é parte alemã e parte brasileira só que na minha seção do avião só tinha alemães (três aeromoças e um "aeromoço" bem simpáticos). Até aí tudo bem pq eles falam inglês e eu não falo quase nada de alemão (nada que pudesse estabelecer um diálogo decente). Aí aconteceu um fato curioso pois toda vez que eles passavam por mim pra oferecer qq coisa (bebida, comida, fone de ouvido etc etc) eles falavam em alemão (sendo que percebi que falavam em inglês com os brasileiros ali por perto)... aí eu cá pensei com meus botões que eu com essa cara de "brasileira" que eu tenho :P eles só podiam estar pensando que eu era uma deles. Sabia que essa cara de alemã ainda ia me criar problemas! :D Eu até pensei em arriscar uns pedidos em alemão como por exemplo "Ich möchte einen Orangensaft bitte" (="Eu gostaria de um suco de laranja por favor") pra pedir suco de laranja mas se a aeromoça me perguntasse de volta em alemão se eu queria gelo ia tudo por água abaixo! Aí resolvi me ater ao inglês mesmo só pra evitar vários "Wie bitte?" (="Como por favor?"). :)

A chegada em Munique de manhã cedo foi tranquila, minhas malas chegaram inteiras e estava bem frio mas eu fui com um estoque de casacos mais do que suficiente. Apesar de eu ser uma pessoa friorenta (quão estranho é essa palavra escrita??) minha chegada no aeroporto (lindo no escuro, diga-se de passagem) foi sem traumas. No desembarque estavam me esperando Maíra e o Sebastian que era o tutor encarregado de me "buscar" no aeroporto. No final das contas o Sebastian (um alemão que falava português pois até no Brasil ele já tinha morado) era um camarada pra lá de simpático e prestativo. Voltamos todos de metrô (S-Bahn e U-Bahn) para a cidade (o aeroporto é afastado) e no caminho vi a neve pela primeira vez. Quer dizer, não tava nevando mas tinha acumulado um pouco de neve da madrugada. Visão interessante, árvores sem folhas e gramados branquinhos de neve.

A chegada em casa foi tranquila pois o apartamento bacaninha que eu e Maíra estamos (infelizmente só até o fim do mês) é bem perto da estação então nem tivemos que andar muito. Já li uma matéria falando que o sistema de transporte público de Munique é um dos mais bem feitos do mundo e que ninguém fica distante nem 200 metros de um ponto de alguma coisa (ônibus, tram, S-Bahn ou U-Bahn aqui). Realmente parece muito bom! Tudo bem integrado, limpo, pontual mas por um preço não tão camarada. As andanças individuais saem meio caras mas existem aqueles sistemas de passagens para o mês inteiro e tal que acabam melhorando a situação de quem precisa fazer uso constante desses meios de transporte.

Almoçamos fora um dia num restaurante italiano mais barato e pra minha surpresa a conta não saiu absurda. Aparentemente a comida aqui não é tão cara como imaginava. Comi um rigatoni (tipo um penne) ao molho de gorgonzola com espinafre e Maíra pediu um rigatoni com molho de tomate (de verdade!) e beringela. E ainda dividimos uma refrigerante. A conta? 10,60 euros. Os pratos eram enormes e deliciosos. Incrivelmente o custo mais desproporcional mesmo foi essa pepsi que tomamos... 1,60 euro uma mísera garrafinha de 200ml.

Esses dias fomos ao supermercado no quarteirão ao lado e fizemos uma super compra pra semana. A conta? 26,36 euros. Sendo que o item mais caro foi o peixe (tipo uns mega nuggets de peixe) que custou 2,99 euros. No mais, compramos pães, bolo, queijo, leite de vaca, leite de soja, suco, chocolate, pudim, legumes, molhos, sopas... 27 itens no total. Desses, somente 7 itens acima de 1 euro. :) Aparentemente dá pra sobreviver tranquilamente por aqui em relação a mercado. Ah, coisas caras que vimos por aqui: frutas! Vimos limão do Brasil (rá!) a 40 centavos de euro. UM LIMÃO! E pequeno! Wow! Se eu soubesse disso tinha trazido limão pra vender aqui! :P Aliás, as tais havaianas legítimas eu ainda não vi quanto custam por aqui mas dizem que na Europa é bem chique e carésésima então quando descobrir o preço de um par por aqui eu aviso.

Ah, já ia me esquecendo de uma das coisas mais importantes!! :D Finalmente vi nevar! Muito interessante! Eu tava passando pela janela de casa e vi aqueles floquinhos caindo... aí do nada o troço ainda engrossou e tudo virou flocão! Não aguentei, sai pra varandinha do apt pra ver ao vivo e a cores a tal neve e de quebra sentir a sensação do frio e da neve caindo em mim. Os pedacinhos de gelo vão ficando na roupa e eu ainda peguei um desses pedacinhos pra comer. Gosto de que? Gelo uai! Maíra só se divertia comigo. :)

É esquisito estar num país que vc não entende praticamente nada que as pessoas estão falando. Tenho que voltar a estudar alemão de verdade a partir de agora. Parece que a maioria da população fala inglês então dá pra se virar mas é óbvio que eu vou querer aprender a me comunicar em alemão tb! Aliás, outra coisa que Maíra fica se divertindo às minhas custas é o fato de eu parecer criança que tá sendo alfabetizada... na rua eu fico tentando ler e entender as placas e anúncios. Deve realmente ser engraçado. :P

Pelo que deu pra perceber, Munique, apesar de ser a 3a maior cidade da Alemanha ainda é pequena pros padrões brasileiros. A cidade tem pouco mais de 300 km2 e 1,3 milhões de pessoas enquanto cidades como o Rio de Janeiro ou mesmo Brasília tem populações na ordem de 6,1 e 2,5 milhões de pessoas, respectivamente.

As pessoas usam muito o transporte público por aqui (tb pudera, é altamente eficiente) mas também andam bastante de bicicleta. O mais interessante é ver as pessoas bem arrumadas (mesmo) indo de bicicleta pro trabalho. A cidade tem muitas ciclovias e regras pra se andar no trânsito então tudo funciona muito bem pros duas rodas desmotorizados. Tem umas bicicletas que os pais usam pra "rebocar" os filhos pequenos num carrinho que vai acoplado atrás na bike. Por causa do frio, esses carrinhos podem ser fechados, quase uma mini cabine conversível. Ainda vou tirar foto disso, achei bem legal. :)

Nos lugares por onde andei na cidade são bem limpos e bem cuidados. Amanhã devo andar pelo centro pra visitar alguns apartamentos e darei minhas impressões da "cidade velha". O campus central da universidade (TUM) fica perto de onde estou agora e tem uma cara diferente do que estava acostumada no Brasil. Vários prédios próximos, fechados e alguns mais moderninhos. Ainda vou fazer um tour mais a fundo por lá e depois deixarei minhas impressões por aqui tb. Essa semana encontrarei meu orientador pela primeira vez pessoalmente, vamos ver no que dá. :)

Ah, quanto às coisas de casa e cozinha (que todo mundo tava preocupado!) até agora estou mais ajudando que atrapalhando. :P Até que as coisas que eu arrisquei na cozinha não saíram um desastre (pelo menos Maíra está viva!). ;) No mais, está tudo dentro dos conformes. Empenhadas para achar um cafofo definitivo.

É isso... caso eu lembre de mais alguma coisa ou mais novidades ocorram eu volto a escrever outro tratado por aqui. :P

Tschüss! (="tchau!")

PS: fotos em breve! ;)

Signs

Dica de um amigo... O vídeo abaixo é um curta muito bom chamado "Signs". História simples e bem feita. :)

sábado, 14 de março de 2009

Equinócio/Solstício: pra não me esquecer

Sun rises in the east and sets in the west during the two equinoxes (about March 21 and September 21). However, during the winter solstice (around December 21) the sun rises Southeast and sets Southwest. On the summer solstice (around June 21) the sun rises Northeast and sets Northwest.

Solstício de verão


Solstício de inverno
(fonte: Wikipedia)

:)

quarta-feira, 4 de março de 2009

Caneta sem tinta e lombada eletrônica

Mistério. Pq as pessoas teimam em guardar canetas mesmo quando as mesmas não funcionam mais? Aí quando vc precisa de uma caneta, pega uma do estojo e quando tenta escrever... nada. Que vc faz? Tenta riscar, esquentar, sacudir e... nada. Que vc faz? Guarda a caneta de novo. Isso é só pra ficar praguejando a maledita caneta pq a dita cuja não escreve na próxima vez ou a esperança de fazer a caneta funcionar é realmente a última que morre?


Mistério. Pq as pessoas passam num pardal (radar eletrônico de trânsito, pra quem não conhece) de 60km/h a aproximadamente 60km/h mas teimam em reduzir para 40km/h quando vão passar na lombada eletrônica (mesmo dispositivo do pardal só que mostra a velocidade do carro quando ele passa) de 60km/h? Minha teoria é que as pessoas podem até levar multa, mas detestam ser repreendidas publicamente. Mesmo que esses radares tenham tolerância, a idéia de passar o veículo além da velocidade permitida e, pior, sendo isso mostrado para quem puder ver (inclusive o próprio condutor) é quase infame. Será?
Blog Widget by LinkWithin